Meu último verso

Eu sangro pelo excesso
dos glóbulos brancos
Eu morro 
pela morte em vida
Em prantos 
digo bem baixinho
Estou bem
Vai ficar tudo bem

(via amor-com-vinho)